Receita pra fazer em casa: vinagre de maçã (ou outras frutas)

Você já sabe que eu uso vinagre pra uma porção de coisas aqui em casa, né? Ele é o rei da limpeza natural (aqui), faço desinfetante (aqui) e uso depois do xampu sólido natural pra deixar o cabelo soltinho e brilhante (aqui). Mas eu compro vinagre em embalagem de plástico, porque não tem a granel pertinho de mim e essa embalagem tem me incomodado muito nas últimas semanas.

Foi aí que lembrei de uma receita de vinagre de maçã do blog Zero Waste Chef, da Anne Marie (aqui). Eu fiz faz alguns meses já, mas tinha esquecido dentro de um potinho na geladeira (não me pergunte, haha). Essa semana eu abri e a minha surpresa foi que o cheiro era perfeitamente de um vinagre de maçã. Então eu decidi que não vou mais comprar vinagre a partir de agora, vou sempre fazer! 🙂

Essa receita é de maçã porque foi a fruta que testei até agora, mas dá pra fazer de basicamente todas e usar os restinhos das frutas que você come em casa. Já pensou em um vinagre de manga ou abacaxi? 🙂 E o mais legal é que essa receita é barata, fácil e rende litros de vinagre. Assim a gente aproveita o lixo orgânico da cozinha e economiza em embalagens de plástico.

A mistura no primeiro dia – lembre-se de cobrir com um paninho!

Você vai precisar de:

  • Cascas e miolos de cerca de 6 maçãs (aproveita pra fazer uma torta com as frutas)
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • Cerca de 2 litros de água (sem cloro, filtrada)

A Anne Marie dá a dica de que essas medidas são uma base, mas não tem muito erro quando a gente fala de fermentação. As bactérias presentes nas maçãs fazem a fermentação acontecer e o açúcar (da fruta e o adicionado) alimenta o processo.

Se você só tiver água não-filtrada da torneira que tem cloro, antes de começar coloque a água em um pote / recipiente aberto e deixe um dia assim – melhor se pegar sol. O cloro, que pode naturalmente matar as bactérias que fazem a fermentação, vai se dissipar.

Como fazer:

  1. Coloque os restos de fruta, o açúcar e a água em um pote, jarra, etc. O pote não pode ficar fechado, diferente dos outros fermentados que não podem entrar em contato com o ar. Pra fazer vinagre, precisa. Mas, pra evitar bichos, coloque um tecido preso com um elástico na boca do pote.
  2. Durante os próximos dias, lembre de mexer várias vezes a mistura. Pelo menos uma vez ao dia, mas quanto mais melhor porque vai ajudar a aerar a fermentação e prevenir a criação de mofo. 
  3. Aos poucos a mistura vai começar a criar bolhas (fotos) e aí dá pra mexer só uma vez ao dia – mais ou menos 1 semana. Não tem receita exata, você tem que dar uma olhadinha todo dia na mistura.
  4. Quando começar a sumir as bolhas, o vinagre vai estar pronto. Esse processo vai durar mais ou menos uns 15 dias, conforme a temperatura onde você vive: se for mais quente (média de 30ºC), vai ser mais rápido.
    Foto da Anne Marie, do Zero Waste Chef, filtrando o vinagre.
  5. Filtre o conteúdo com um paninho e voilá! Seu vinagre está pronto. 🙂 Composte o resíduo e guarde em garrafas fechadas, vai durar muitos meses – não precisa se preocupar com a validade, com o tempo ele fica ainda mais ácido. Pra prevenir que os potinhos explodam de gases, abra frequentemente, algo como uma vez ao mês. 

Vamos fazer vinagre em casa e usar menos plástico a partir de agora também? Me contem se deu certo e se vocês fizeram com outras frutas.

Autor: Cristal Muniz

Cristal Muniz decidiu em 2015 que iria parar de produzir lixo e por isso criou o blog Um Ano Sem Lixo. Ao longo desses anos já deu várias palestras em escolas, universidades e eventos contando quais são os principais desafios e o que mudou na sua vida para alcançar o objetivo do lixo zero. Um ano virou uma vida e em julho de 2018 publicou o livro Uma vida sem lixo (Editora Alaúde), o primeiro livro sobre como ter uma vida lixo zero do Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *