O que fazer com cosméticos e produtos de limpeza comuns

Para o sabonete do banheiro, um gel de banho.

É bem provável que assim que você tenha descoberto que produtos de limpeza e cosméticos comuns, desses que estamos acostumados a usar, são bastante alergênicos e tóxicos a vontade seja de jogar TUDO o que você tem em casa fora.

Quando eu decidi parar de produzir lixo eu vivia uma vida comum, o que significa que eu tinha vários produtos de limpeza comuns (sabão em pó azul, amaciante concentrado, limpa-vidros, desinfetante “cheiroso”, detergente pra louça, tira-manchas pra roupas, etc) e também cosméticos comuns (xampu, condicionador, maquiagens, sabonetes, etc). Eu não sabia como substituir a maior parte dessas coisas assim que comecei o blog, então decidi que ia fazer uma mudança gradual assim que cada coisa acabasse.

Me pareceu um desperdício enorme simplesmente jogar tudo fora pra substituir por versões naturais e mais sustentáveis. O que é sustentável então, né? E foi assim que fui fazendo as trocas em casa – e sugiro que você faça também!

Se você tinha o costume de sempre ter um mini estoque de produtos em casa, talvez tenha que se esforçar pra usar tudo antes de estragar. Por isso essas dicas são para quem quer acelerar o processo de substituição.

Use tudo até o final primeiro

Não tenha pressa. Vá usando tudo o que você tem e substituindo conforme cada produto for acabando. O sabão líquido natural que faço substitui todos os produtos de limpeza, mas é provável que você comece usando ele só para lavar as roupas primeiro. A esponja (que dá pra substituir pela bucha vegetal) é outro item que deve acabar mais cedo que outros.

Xampu

Use o xampu líquido comum que você tem sobrando como sabonete líquido pra mãos. É só colocar em um potinho com válvula e deixar no banheiro. Você também pode usar para limpar o box do banheiro enquanto toma banho, um pouquinho para limpar o vaso sanitário. Sabão é sabão. Gel de banho, sabonete líquido pro corpo também funcionam aqui.

Eu já fiz isso com o que eu tinha e também com algum que eu tenha ganho depois de começar a usar só produtos naturais. É legal que não desperdiçamos o produto, mas não fixamos o uso apenas para aquilo que ele “foi feito”.

Condicionador

Tem estoque de condicionador comum em casa? Você pode usar ele como amaciante de roupas se não quiser mais usar no cabelo. Não valem as máscaras e as versões que são muito pesadas – só aqueles mais líquidos e comuns mesmo.

Sabonetes

Se você não quiser usar no corpo, pode aproveitar para ralar e usar para lavar roupas. Pode ser puro ou com a mesma quantidade de bicarbonato de sódio, na proporção 1:1. É uma versão não natural do sabão em pó com sabão de coco, mas aí você aproveita o que você já tem em casa, né?

Limpa-vidros

Se você é como eu e não limpa os vidros com frequência, vai demorar também um ano pra terminar esse produto. Depois eu aprendi que ele pode ser usado também nos armários da cozinha pra desengordurar. Em espelhos, claro. E em bancadas, pra limpar a louça do banheiro, mesas etc. Depois, você pode usar o spray multiuso pra tudo isso além do chão e das bancadas.

Esponja de lavar louça

Ainda tem esponja de plástico pra lavar a louça? Você pode buscar um ponto de descarte específico pra elas conforme for usando ou aproveitar e usá-las como sistema de drenagem nos vasos de plantinhas.

Tem alguma outra dica? Comenta aqui que a gente inclui no post! 🙂


Gostou desse post? Ele é possível graças ao apoio dos assinantes do Catarse, um jeito de financiar a produção de conteúdo que seja livre de propaganda e realmente independente. A partir de apenas R$7 mensais você ajuda a manter essa produção de conteúdo que dá autonomia na hora das escolhas do dia a dia e ensina a sermos questionadores além de receber uma newsletter e concorrer a sorteios exclusivos. Apoie você também.

Autor: Cristal Muniz

Cristal Muniz decidiu em 2015 que iria parar de produzir lixo e por isso criou o blog Um Ano Sem Lixo. Ao longo desses anos já deu várias palestras em escolas, universidades e eventos contando quais são os principais desafios e o que mudou na sua vida para alcançar o objetivo do lixo zero. Um ano virou uma vida e em julho de 2018 publicou o livro Uma vida sem lixo (Editora Alaúde), o primeiro livro sobre como ter uma vida lixo zero do Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *