Como reduzir seu lixo por partes #03 – No quarto e escritório

Depois da cozinha e do banheiro, é hora de reduzir o lixo e o impacto produzido no quarto e no escritório. Deixei esses dois lugares juntos porque muitas vezes as coisas que vou falar acontecem no mesmo cômodo. Aqui são menos problemas a lidar se comparado ao banheiro e à cozinha, é mais uma questão de como manejar as coisas. Voilá:

No quarto

1. Usar o que você tem muito bem. Geralmente temos muito mais coisas que realmente precisamos, mas sempre compramos novas. Aproveite e faça uma limpa e doe ou venda tudo o que está esquecido no armário e não te traz felicidade. Tenha menos e use mais. Pra ajudar nesse processo, leia o livro “A Mágica da Arrumação” da Marie Kondo.

2. Conserte o que tiver estragado antes de descartar. Costure o furo, o botão, cole a sola do sapato. Sai muito mais barato e vale muito mais a pena.

3. Tente fazer algumas coisas você mesmo. Além de ser divertido e gostoso, é único.

4. Quando precisar de coisas novas, tente comprar roupas, sapatos e acessórios de 2ª mão sempre que possível.

5. Se não for, procure marcas sustentáveis, que usem tecidos ecológicos, de algodão orgânico, de reuso, que sejam produzidos localmente, com mão de obra justa, com matéria-prima produzida aqui. Faça a economia girar entre as pessoas que moram perto de você.

6. Você pode fazer com costureiras também. Geralmente sai mais barato e você faz exatamente do jeito que quer a peça.

7. Quando você não quiser mais alguma coisa, doe antes de jogar fora. Você pode fazer como eu e ter uma lojinha para vender alguns artigos que não usa mais.

No escritório

1. Cancele o recebimento de faturas impressas. Coloque no débito automático ou pague pela internet, sempre que possível.

2. Recicle todos os papeis possíveis. Não amasse. Rasgue e descarte para a coleta seletiva só os papeis num saco ou caixa, sem misturar com outros tipos de materiais. Tire grampos, clipes de papel e fitas adesivas na hora de separar os papéis para descarte.

3. Siga as dicas da Marie Kondo e tenha só papeis importantes e imprescindíveis em casa. Notas fiscais de produtos, contas e comprovantes de pagamento de contas da casa, documentos importantes, etc. Todo o resto: fora. E, se possível, evite que eles cheguem em casa.

4. Tenha uma caneta só que possa ser recarregável e recuse todas as de brinde que nos dão. Use uma lapiseira ao invés de mil lápis também. Se for possível, use marcadores de texto recarregáveis também ou até lápis de cor pra essas marcações.

5. Prefira pen-drives e compartilhar arquivos de sites como Dropbox ou Wetransfer do que mídias físicas como CDs e DVDs.

6. Use fita adesiva de papel ao invés da comum, feita de plástico.

7. Imprima só quando necessário e reutilize os versos das impressões para rascunhos.

8. Descarte os lixos eletrônicos (computadores antigos, fios, celulares) adequadamente. Se você não souber onde, consulte o site e-Cycle pra isso.

9. Uma boa é ter um Kindle ou um tablet para ler livros e não precisar comprar os de papel (apesar deu amar muito os de papel, para os clássicos e livros em domínio público acho essa uma opção maravilhosa).

– Inspirado pelas dicas da Bea Johnson, do Zero Waste Home.

Autor: Cristal Muniz

Cristal Muniz decidiu em 2015 que iria parar de produzir lixo e por isso criou o blog Um Ano Sem Lixo. Ao longo desses anos já deu várias palestras em escolas, universidades e eventos contando quais são os principais desafios e o que mudou na sua vida para alcançar o objetivo do lixo zero. Um ano virou uma vida e em julho de 2018 publicou o livro Uma vida sem lixo (Editora Alaúde), o primeiro livro sobre como ter uma vida lixo zero do Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *