Será que dá pra viver sem produzir lixo?

Oi! Meu nome é Cristal Muniz, sou designer gráfica, tenho 23 anos e decidi diminuir a quase zero minha produção de lixo. Sempre me preocupei com as embalagens dos produtos, com a quantidade de sacolas que levamos pra lixeira por semana, pra onde isso vai e se realmente vai ser reciclado.

Tudo começou enquanto lia uma matéria sobre uma menina, Lauren, que mora em NY, no Brooklyn e que não produz lixo faz 2 anos. Vocês devem ter lido essa matéria, andou bombando por aí nos últimos dias. Me peguei pensando que eu também queria ser assim e, depois de passar um domingo inteiro lendo o blog dela (leia-se do último ao primeiro post), decidi que iria tentar.

Sempre gostei de coisas mais naturais, de usar menos química, de procurar alternativas mais sustentáveis e sempre esbarrei naquele discurso derrotista do “é muito difícil no nosso mundo”. Lendo o blog da Lauren não achei nada difícil, até porque já faço várias coisas como ela (tipo levar comida pro trabalho), mas também percebi que nosso reducionismo a “mas eu já separo lixo” não ajuda em tanta coisa.

Bom, mas tentando me adequar desde já a esse novo modo de vida, fui analisar minha cozinha e meu banheiro, pra começar. Eu ainda tenho muuuuitos produtos (xampu, condicionador, cremes, sabão em pó, desinfetante, amaciante, etc) e não vou simplesmente jogar tudo fora – seria desperdício, certo? Então minha meta vai ser passar por esse momento de transição, de criar novos hábitos pra poder viver sem produzir lixo a partir desse ano de 2015.

Ainda não sei o que vou fazer com papel higiênico, sabão em pó, embalagens adesivadas, esponja pra lavar as louças e pretendo ir contando aqui as trocas que for fazendo, as alternativas que for encontrando, inclusive de produtos pra comprar aqui no Brasil.

Autor: Cristal Muniz

Cristal Muniz decidiu em 2015 que iria parar de produzir lixo e por isso criou o blog Um Ano Sem Lixo. Ao longo desses anos já deu várias palestras em escolas, universidades e eventos contando quais são os principais desafios e o que mudou na sua vida para alcançar o objetivo do lixo zero. Um ano virou uma vida e em julho de 2018 publicou o livro Uma vida sem lixo (Editora Alaúde), o primeiro livro sobre como ter uma vida lixo zero do Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Olá, eu vi um comentário seu no Trash is for Tossers da Lauren e vi que é brasileira como eu! Com certeza ansiosa pelas dicas que vão sair do seu blog pq realmente aqui no Brasil é mt difícil ser "Zero waste"! Ainda não consegui encontrar muitas das coisas mencionadas no blog da Lauren! Mesmo assim também quero tentar essa vida para 2015, muuito obrigada por criar este blog!

  • Legal já indiquei seu blog p um monte de gente! hahaaha Eu gosto da proporção que isso ganhou e como a Lauren contagiou pessoas de diferentes lugares do mundo e o jeito como ela tenta mostrar que a dificuldade está na nossa cabeça e nosso conformismo, tomara que "essa moda pegue"! bjs

  • Assisti sua palestra "Vivendo sem lixo" … uau… que belo exemplo para todos nós… algumas atitudes bem tranquilas de se assumir no dia a dia! Parabéns pela determinação! Sucesso por você estimular mais pessoas a tomar a ATITUDE!

  • Olá
    Que iniciativa interessante! Eu nao conhecia nada a respeito disso, estou sabendo agora através do seu blog, e estou curiosa pra saber se conseguiu, vou ler as demais postagens pois se foi possível pra ti, será pra mim também 🙂

    Bjs!

  • Oi ! Tambem estou morando en floripa e refletindo muuuuito sobre como nao produit sendo universitaria haha vous fazer o que puder para sentir que nao adquiro nada inutil! Essa ideia é otima (:

  • Hey! Conheci essa nova filosofia há alguns dias assistindo a um vídeo da Lauren e hj conheci seu blog.

    Gostaria de dizer que vocês são uma grande inspiração pra mim! É muito lindo ver pessoas que se preocupam com o meio ambiente e que mesmo sendo minoria ainda tem a a nobre iniciativa de fazer diferença. Espero que você possa inspirar cada vez mais pessoas.

    Como iniciante ainda tenho muita coisa para aprender, mas espero conseguir chegar ao lixo zero um dia (é que esse dia chegue bem rápido).

    Obrigada por dividir isso tudo!