Dicas para ter um guarda-roupa mais inteligente com a Jojo, do Um Ano Sem Zara

Lá em 2011 eu descobri o Um Ano Sem Zara, da Jojo e leio o blog desde então. A Jo decidiu passar um ano inteirinho sem comprar nada de roupas e sapatos novos – e o principal motivo eram as dívidas enormes que ela tinha por conta das compras impulsivas. O blog continua até hoje (cês viram o post que eu dei dicas de receitinhas?), agora comprando mas com mais critério. A consciência é um caminho sem volta, cês já ouviram falar?

A proposta era tão legal que além de não comprar e economizar uma grana, nesse ano sem compras a criatividade aconteceu fazendo vestido virar saia num dia ou blusa em outro. Foi por isso que pedi pra expert Jojo dar dicas aqui pro Um Ano Sem Lixo (o nome parecido não é coincidência) sobre escolhas mais legais pro nosso guarda-roupa.

1. Acho que a primeira dica que eu sempre dou é: antes de mais nada, tire tudo do armário e depois arrume tudo de novo. Muitas vezes a gente não tem noção da quantidade de coisas que temos em casa. É importante ter esse momento de “confronto” com a quantidade de coisas que a gente já tem, especialmente pra conseguir lembrar disso naqueles momento em que a gente acha que “não tem roupa”.

2. Outra coisa importante desse processo de arrumação é que ele permite que você conheça o seu armário de verdade. E só conhecendo o que você tem é que você vai poder usar o que você tem e se livrar do que não usa. E, por se livrar, eu quero dizer, passar essa peça adiante para quem realmente vai usá-la. Seja vendendo, doando ou dando de presente pra uma amiga, não tem nada melhor do que passar adiante uma roupa que a gente nem liga mais pra alguém que vai apreciá-la de verdade.

3. Uma coisa que faço muito é mandar ajustar peças na costureira para que elas caiam melhor ou fiquem mais atualizadas com o meu estilo. Subo barra de calças, cintura de saias, encurto mangas de camisas. Tudo para manter o meu armário sempre atual e o mais útil possível.

4. Esse processo de arrumação também vai te ajudar a entender melhor o seu estilo. Tire um tempo para realmente analisar o que você tem no armário, as coisas que ama, as que usa muito. Isso vai te ajudar a entender que tipos de roupa combinam de verdade com você e com o seu estilo de vida.

5. O segundo passo depois de saber o que se tem é comprar de forma consciente. E isso quer dizer várias coisas. A primeira é comprar de forma planejada e dentro do seu orçamento. O UASZ começou justamente porque eu comprava de forma impulsiva e não tinha controle sobre os meus gastos. Quando você tem consciência sobre o seu orçamento e quanto pode gastar, a compra acaba sendo menos impulsiva e mais inteligente.

6. Outra coisa que tenho tomado cada vez mais cuidado é entender o custo-benefício do que estou comprando. Comprar peças de qualidade, mesmo que sejam um pouco mais caras, garantem que eu vou conseguir usá-las por mais tempo, o que quer dizer que vou produzir menos lixo. Por isso, presto atenção especial aos tecidos e acabamentos pra apostar no que realmente vale a pena.

7. Outra coisa que estou cada vez aprendendo a dar mais valor é comprar de marcas menores com produções locais. Dessa forma, não só a gente prestigia a economia da nossa região, como evita impactos ambientais resultantes de transporte e ainda tem mais controle sobre a cadeia de fornecedores.

8. Por fim, procuro cuidar bem das minhas roupas. Pra começar, salvo algumas exceções, não lavo as minhas roupas a cada uso. Às vezes a gente é tão acostumado a simplesmente botar as coisas pra lavar que nem presta atenção se aquela peça realmente sujou ou não. Quando lavo, tomo cuidado para seguir as instruções da etiqueta.

Pra continuar lendo sobre o assunto:
– Como ter um guarda-roupa mais sustentável
– Achadões da semana: by Cristal Muniz, do Um ano sem Lixo

Autor: Cristal Muniz

Cristal Muniz decidiu em 2015 que iria parar de produzir lixo e por isso criou o blog Um Ano Sem Lixo. Ao longo desses anos já deu várias palestras em escolas, universidades e eventos contando quais são os principais desafios e o que mudou na sua vida para alcançar o objetivo do lixo zero. Um ano virou uma vida e em julho de 2018 publicou o livro Uma vida sem lixo (Editora Alaúde), o primeiro livro sobre como ter uma vida lixo zero do Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *